Como Morreu DALMO GASPAR

COMO MORREU
DALMO GASPAR

Nome completo: Dalmo Gaspar

Nacionalidade: Brasileiro

Nascimento: 19 de Outubro de 1932

Morreu em: 02 de Março de 2015

Idade: 84 anos

Profissão: Jogador de futebol

Lugar da morte: Hospital Paulo Sacramento, em Jundiaí, São Paulo, no Brasil

Causa de morte:

“INFECÇÂO BACTERIANA NO SANGUE”

Como faleceu DALMO GASPAR: O jogador faleceu em decorrência de uma infecção bacteriana no sangue. Ele havia sido diagnosticado com “Mal de Alzheimer” há cerca de seis anos e, em 2014, a doença se agravou. Com uma infecção no sangue, ele foi internado e veio a falecer.

27
Dalmo foi um futebolista brasileiro, lateral esquerdo, titular do bicampeonato mundial de clube pelos Santos em 1962 e 1963. Foi autor do gol da vitória por 1 a 0 sobre o Milan, que valeu o título, em 16 de novembro de 1963, no Maracanã.

Como membro de um dos melhores times da história do futebol mundial, Dalmo acumula boas histórias para contar. Certa vez, em entrevista, contou que foi o primeiro jogador a utilizar uma chuteira de borracha no Brasil. Contou que em uma excursão à Europa, Pelé teria ganhado uma chuteira moderna de borracha. O rei do futebol agradeceu, guardou o presente, mas no quarto do hotel teria desdenhado o calçado e disse que deixaria ali mesmo, sem levar ao Brasil. Colega de quarto de Pelé, Dalmo então pegou a chuteira para si e usou durante a disputa dos campeonatos nacionais.

Apesar de ser sempre lembrado pelos maiores jogadores do país, por ter tido participação decisiva no título mundial dos Santos, ele foi protagonista de uma polêmica com Pelé. Durante muito tempo, o jogador garantiu ser ele o inventor da paradinha, forma de cobrar pênalti em que o batedor pára na frente da bola, espera o goleiro cair para um lado, e chuta no outro. Na sabedoria popular diz-se que Pelé é o inventor da técnica.

Dalmo saiu dos Santos em agosto de 1964 e retornou ao Guarani, clube que jogou antes de ir para o Santos. Atuou no Bugre até o ano de 1966. Encerrou a carreira no ano seguinte no Paulista de Jundiaí.

Ele deixou esposa e dois filhos.

Seus restos mortais se encontram no cemitério Nossa Senhora do Desterro, em Jundiaí, São Paulo, no Brasil.

 

SAIBA COMO ELES MORRERAM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *