Como Morreu ALBERT EINSTEIN

COMO MORREU

ALBERT EINSTEIN

 

 

Nome completo: Albert Einstein

Nacionalidade: Alemán

Nascimento: 14 de Março de 1879

Morreu em: 18 de Abril de 1955

Idade: 76 anos

Profissão: Físico

Lugar da morte: No Hospital de Princeton (Estados Unidos)

 

Causa de morte: 

 

“ANEURISMA AÓRTICO ABDOMINAL”

 

Como faleceu ALBERT EINSTEIN:  Em 16 de abril de 1955, Albert Einstein sofreu uma hemorragia interna causada pela ruptura de um aneurisma da aorta abdominal que anteriormente havia sido reforçada cirurgicamente pelo Dr. Rudolph Nissen em 1948.

Einstein não quis se submeter-se a cirurgia dizendo: “Quero me ir quando quero. É de mau gosto prolongar artificialmente a vida. Fiz minha parte, é hora de se ir. O farei com elegância”.

Assim foi como morreu no Hospital de Princeton na primeira hora de 18 de abril desse mesmo ano. Na mesinha ficava o apagador do discurso diante de milhões de israelitas pelo sétimo aniversário da independência de Israel que jamais chegaria a pronunciar e que começava então: “Hoje os falo não como cidadão americano, muito menos como judeu, mas como ser humano”.

Einstein não quis ter um funeral, de acordo com seu desejo, seu corpo foi cremado na mesma tarde, antes que a maior parte do mundo se inteirava da notícia. Suas cinzas foram espalhadas no rio Delaware a fim de que o lugar de seus restos mortais não se convertesse em objeto de mórbida veneração. Mas houve parte do seu corpo que não se queimou.

Durante a autopsia, o patologista do hospital, Thomas Stolz Harvey, extraiu o cérebro de Einstein para conservá-lo, sem a permissão da família, com a esperança de que a neurociência do futuro fosse capaz de descobrir o que fez do Einstein ser muito inteligente. O conservou durante várias décadas até que finalmente o devolveu aos laboratórios de Princeton quando tinha mais de oitenta anos. Ele sustentava que o cérebro de Einstein o revelaria os segredos de sua inteligência e que assim o faria famoso. Até agora, o único dado científico relativamente interessante obtido do estudo do cérebro é que uma parte dele, a parte que entre outras coisas está relacionada com a capacidade matemática é maior que em outros cérebros.

No ano de 1985, o professor Marian Diamond da Universidade da Califórnia Berkeley informou que um número de células gliales (que nutrem os neurônios) eram de superior qualidade nas áreas do hemisfério esquerdo, carregadas do controle das habilidades matemáticas. Em 1999, a neurocientífica Sandra Witelson informou que o lóbulo pariental inferior de Einstein, uma área relacionada com raciocínio matemático, era de 15% mais amplo do que o normal e que sua cissura de Silvio, um sulco que normalmente se estende desde a parte dianteira do cérebro até a parte posterior, não percorria todo o caminho.

 

SAIBA COMO ELES MORRERAM

2 thoughts on “Como Morreu ALBERT EINSTEIN

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *