Como Morreu PENINHA

COMO MORREU
PENINHA

Nome completo: Paulo Humberto Pizziali

Nacionalidade: Brasileira

Nascimento: 01 de junho de 1950

Morreu em: 19 de setembro de 2016

Idade: 66 anos

Profissão: Percussionista

Lugar da morte: Hospital da Lagoa no Rio de Janeiro – RJ

Causa da morte:

“CHOQUE HEMORRÁGICO NO ESTÔMAGO”

Como faleceu PENINHA: O percussionista do Barão Vermelho faleceu em decorrência de hepatite C e de uma hérnia no abdômen, no CTI do Hospital da Lagoa no Rio de Janeiro, no qual estava internado em estado grave. Sua morte ocorreu por volta das 17h e 30 min. O público só tomou conhecimento que o estado de saúde dele estava frágil, desde o dia que através de um post no Facebook, o baixista Rodrigo Santos, também do Barão Vermelho avisou que Peninha estava mal de saúde e pediu que fãs e amigos rezassem por ele.

A princípio, ele se internou para operar uma hérnia no abdômen, mas quando chegou ao hospital descobriu um monte de coisas.

Primeiramente, ele foi internado no dia 05 de agosto de 2016 e passou três semanas no hospital. Retornou para casa, e poucos dias depois voltou ao CTI do Hospital da Lagoa no Rio de Janeiro.

Na volta ao hospital, ele esteve internado desde o início do mês de setembro por problemas no abdômen e no decorrer do atendimento foi constatado um quadro grave de hepatite C que causou uma cirrose hepática, impossibilitando sua recuperação.

Apesar de ser atendido de maneira impecável pela equipe médica do Hospital, ele não resistiu e veio a falecer.

Na época de sua morte, Peninha participava de reuniões esporádicas do Barão Vermelho, apesar dele estar com as atividades interrompidas e seguia tocando e gravando em projetos com a Banda de Salsa Gungala criada por ele em 2001. Ele também ainda tinha uma forte ligação com escolas de samba, como a Estácio de Sá.

Peninha deixou 4 filhos.

Seu corpo foi cremado e suas cinzas foram lançadas na praia de Itaúna em Saquarema, atendendo a vontade que o músico manifestou ao longo da vida.

SAIBA COMO ELES MORRERAM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *