Frida Kahlo

COMO MORREU FRIDA KAHLO

COMO MORREU FRIDA KAHLO

Nome completo: Magdalena Carmen Frida Kahlo Calderón.
Nacionalidade: Mexicana.
Nascimento: 06 de Julho de 1907.
Morreu em: 13 de Julho de 1954.
Idade: 47 anos.
Profissão: Pintora.
Lugar da morte: Na CASA AZUL, no centro de Coyoacán, D.F., (México).

Causa de morte:
“EMBOLIA PULMONAR”

Como morreu FRIDA KAHLO: Em 1953 se realizou a única exposição individual do México enquanto Frida vivia.

A exposição se deu na Galeria de Arte Contemporâneo da Cidade do México. Nesse ano a saúde de Frida Kahlo estava muito deteriorada pelo que seus médicos a proibiram terminantemente concorrer a esta dita exposição. Mas sem dar atenção, Frida chegou em uma ambulância em uma cama de hospital.

Todo mundo ficou paralisado ao vê-la ali. A cama foi colocada no centro da galeria onde Frida cantou, bebeu e até fez piadas. Esta exibição havia sido um sucesso total.

Nesse mesmo ano sofreu a amputação de sua perna justo debaixo do joelho devido a uma infecção de gangrena. Isto deixou Frida em uma grande depressão com várias tentativas falhas de suicídio.


Por esses dias, Frida Kahlo escrivia poemas em seus diários, a maioria relacionados com a dor e o sofrimento que padecia.

Em fevereiro de 1954 escrevia explicitamente sobre suas ideias suicidas. Narrava como padecia as dores físicas e psíquicas dos últimos meses depois da perda de sua perna e explicava que só continuava vivendo por Diego Riviera.


Em 09 de abril, Frida foi internada por causas desconhecidas, ainda que afirmem que foi uma tentativa de suicídio e outros por sua péssima saúde.
Em 27 de abril ela escreveria: “Sai salva – fiz a promessa e a cumprirei de jamais voltar atrás”.

Em 06 de maio, Frida Kahlo caiu e lhe perfurou uma agulha nos glúteos. Foi hospitalizada novamente.

No início de junho contraiu pneumonia e teve que voltar para cama. No final de junho a saúde de Frida parecia melhorar.

Em 02 de junho junto a Diego de Riviera e Juan O´Gorman participou em cadeira de rodas do protesto contra a intervenção dos Estados Unidos em Guatemala lhe resultando como consequência problemas com a pneumonia.

Em 13 de julho Frida falece na Casa Azul. Por causa de sua morte foi oficialmente “embolia pulmonar”. Novamente depois da suspeita que fosse suicídio, mas nunca se pode confirmar. A última entrada de seu diário reza: “Espero alegre a saída e espero não voltar jamais” – Frida.

(como morreram outros Artistas Famosos)

Seu corpo foi cremado no Crematório Civil de Dolores e suas cinzas se conservam na Casa Azul de Coyoacán, o lugar que também a viu nascer e hoje em dia é um museu.