Gadafi

COMO MORREU GADAFI

Nome completo: Muamar Muhamad Abu-minyar el Gadafi.
Nacionalidade: Líbio.
Nascimento: 07 de Junho de 1942.
Morreu em: 20 de Outubro de 2011.
Idade: 69 anos.
Profissão: Político, Autor, Escritor.
Lugar da morte: Em uma escolinha das Higueras (Bolívia).

Causa de morte:
“EXECUTADO, FERIDA DE ARMA DE FOGO”

Como faleceu GADAFI: Foi capturado e executado em 20 de outubro de 2011 fora de sua cidade natal, Sirte na Líbia.

O comboio que viajava tentando escapar da cidade foi atacado e metralhado desde o ar por aviões da OTAN, onde conseguiram feri-lo superficialmente na cabeça e em uma perna.

Gadafi conseguiu escapar com alguns de seus guarda-costas e se refugiou em uma caverna onde pouco tempo depois foi capturado.

Primeiramente a versão oficial do governo líbio afirmava que Gadafi havia sido ferido e morto em um tiroteio, mas poucos minutos depois começou a circular vídeos tomados com filmados em celulares que mostravam Gadafi vivo, ferido e perambulando em uma multidão de milicianos do Conselho Nacional de Transição, aos que lhe implorava clemência mas não teve resposta já que foi executado a sangue frio por seus captores.

O perito que examinou o cadáver confirmou que a morte de deu por dois disparos a queima roupa um no estômago e outro na cabeça.
Além de divulgarem dois vídeos onde se mostra quando o líder líbio era sodomizado com um objeto uns minutos antes de sua morte.

Os rebeldes também assassinaram seu quarto filho a sangue fio, Mutassim.
Uma vez realizada a autopsia o corpo de Muamar Gadafi foi exposto publicamente por quatro dias junto com o de seu filho Mutassim e seu ministro da Defesa, Abu-Bark Yunis Jabr, em uma câmara frigorífica da ciudade de Misrata a continuação do qual receberam uma oração curta familiar.

O corpo já sem vida de Gadafi foi enterrado por dois membros do Conselho Nacional de Transição em um lugar desconhecido do deserto, a fim de evitar que possa ser objeto de futuras peregrinações de seus seguidores.
A captura e posterior a morte do líder marcou a fim da Rebelião na Líbia de 2011 e a total liberação do país.